Dificuldades inesperadas

foto_junfem2012_2013Novo ano, velhos hábitos de vitória, mas com um resultado que não reflecte a diferença entre os dois planteis.

O adversário, com um nome peculiar, Sol Nasce para Todos, foi quem calhou nesta jornada para o recomeço dos campeonatos após a paragem de Natal e Fim de Ano. Com apenas 2 treinos em 15 dias, seria normal que os índices físicos não fossem os melhores. No entanto, não seria só a parte física a ser afectada, pois os 4 golos sofridos, demonstra uma clara diminuição dos índices de que esta equipa nos habituou nos últimos 2 anos, sendo sempre a melhor defesa do campeonato.

É verdade que várias ausências importantes se fizeram notar, mas não justifica tudo pois o adversário, com apenas 6 jogadoras de campo, terminou o jogo a pressionar as Leoas.

Se na primeira parte, a vantagem era de 2 bolas para as Leoas, com o resultado em 3-1, com golos da Joana, da Cátia e da Liliana, na 2ª parte, o Sol Nasce para todos, marcou tantos golos quanto a equipa da casa, 3, com golos novamente da Cátia e a Liliana que bisaram e a Inês Valente a estrear-se neste campeonato.

Durante todo o jogo, e como vem sendo hábito, as leoas circularam bem a bola e movimentando-se sempre com objectivo de abrir espaços, mas ou por más recepções, passe errados ou por perdas de bola em zonas proibidas (curiosamente assim aconteceu no primeiro golo adversário), o jogo não era tão fluido e objectivo quanto deveria ter sido. Com uma marcação individual no seu meio campo, o adversário apostava claramente no erro, e as jogadoras da casa não imprimiam velocidade no momento das desmarcações, tornando o jogo previsível e aborrecido para quem assistia.

Foi preciso um minuto de desconto aos 12’ e quando o adversário empatava a uma bola, para a equipa técnica explicar o modo de ultrapassar uma defesa individual, para aos 14’ e 20’ a equipa aplicar precisamente a forma de chegar perto da baliza e ao golo. Mas durou pouco. Verdade seja dita, que todas as jogadoras das 12 convocadas tiveram oportunidade de jogar, com algumas juvenis ainda a necessitarem e crescer, o jogo ficou mais equilibrado pois do outro lado estava uma equipa com jogadoras agressivas, apesar do seu jogo não ser muito organizado em termos ofensivos.

A vitória nunca esteve em causa e é inteiramente justa, mas claramente que o adversário saiu com um sorriso nos lábios pois tinha acabado de marcar 4 golos a uma equipa que apenas uma vez tinha sofrido mais de 4 golos em 2 anos.

Há que aumentar os índices físicos para suportar a nova dinâmica ofensiva, além de melhorar a eficácia e agressividade defensiva.

Na próxima semana, jogo das juniores com a visita a Carnide, 4º classificado para a 9ª jornada do campeonato às 17h de Domingo, dia 13 de Janeiro.

Resultado final: Leões de Porto Salvo 6 – 4 Sol Nasce para Todos