Crónicas » Seniores Femininas » 8ª Jornada

Crónicas » Seniores Femininas » 8ª Jornada

No arranque da segunda volta, as seniores femininas dos Leões de Porto Salvo deslocaram-se a S. Joao da Talha para defrontar pela terceira vez esta época o segundo classificado, Sporting CP.

Numa jornada onde os adversários diretos venceram os seus jogos, retirando o quarto lugar às Leoas, era importante pontuar, no entanto, a tarefa não se afigurava fácil.

Durante a semana, a equipa delineou a estratégia para ultrapassar a organização ofensiva das verdes de alvalade e como ficou demonstrado na primeira parte, foi totalmente conseguido. Houve uma atitude, uma dedicação ao jogo e aos lances como se fossem os últimos da partida. Isso permitiu que as Leoas tivessem tido mais as mais flagrantes oportunidades para chegar ao golo, algo que rareou na equipa da casa. Aqui e ali assistiu-se a lances bem construídos por parte das forasteiras que iam pondo em sentido as jogadoras adversárias que pareceram surpreendidas e sem capacidade de reagir a tamanha audácia, que mais não era senão o acreditar que são capazes de defrontar e vencer qualquer equipa desta série. A primeira parte chegou ao final sem golos mas com uma sensação que o resultado podia estar a pender para as Leoas de Porto Salvo.

Na segunda parte, a equipa do SCP mostrou porque é uma das equipas mais fortes deste campeonato. Com uma entrada forte que colocou em perigo mais que uma vez a baliza das Leoas, coube desta vez à Luisa repetir a exibição da Taça de Honra com um punhado de defesas que permitia manter o nulo e disputar o jogo até final.

No entanto, aos xx min, num lance mal abordado pela Catarina Neves, deixou-se ultrapassar por uma adversária em velocidade e para evitar males maiores, agarrou-a pela camisola. Falta e segundo amarelo que obrigava a equipa a jogar em inferioridade numérica. A equipa defendeu muito bem o 3×4 e quando a quarta jogadora ia a entrar após 2′ de penalização, num lance fortuito (mais um como tantos outros que ocorreram na 1ª volta), o SCP chega ao golo. Sentiu-se um alívio tal a ansiedade e as dificuldades que passaram até este momento.

As Leoas sentiram o golo e após um min, novo golo que era demasiado penalizador para o que as Leoas vinham fazendo. A defesa abordou mal o lance e deixou a jogadora adversária ir num 1×0+ gr. Numa finalização de grande qualidade, o Sporting faz o 2-0.

A equipa técnica pediu de imediato o seu tempo técnico, e com 5 min ainda para jogar, serraram fileiras e partiram para cnco minutos de grande intensidade como num grito de revolta perante tamanha injustiça.

Joana foi lançada no jogo e foi a líder da revolta que permitiu reduzir para 2-1 e mostrar que o jogo não estava terminado num belo lance colectivo bem finalizado pela Joana Pinheiro.

Novamente por inexperiência e já com as energias a faltarem em algumas jogadoras, num contra ataque do SCP, e após uma excelente recuperação, Tânia faz o corte, mas a bola sobra para uma jogadora adversária que faz o 3-1. Mais uma vez se pensava que este golo arrumava a questão. Puro engano, as Leoas voltaram ao jogo e em nova demonstração da garra e do querer desta equipa e deste lote de jogadoras jovens mas cheias de vontade de se imporem no futsal nacional, fazem o 3-2 e obrigavam o Sporting a lutar por manter a vantagem curtíssima.

Nos instantes finais, as Leoas tiveram oportunidade de chegar ao empate, mas repetiu-se a falta de sorte que esta época tem perseguido a equipa. O jogo chegava assim ao fim com um derrota com sabor a injustiça face a uma primeira parte onde foram superiores ao SCP e a um final de jogo frenético onde podia ter perfeitamente chegado ao empate, com uma expulsão pelo meio.

Em resumo, um resultado que dá uma real noção das dificuldades com que o SCP passou para alcançar os 3 pontos e às Leoas a noção que tem equipa para conquistar os pontos suficientes para garantir o apuramento numa série muito complicada em que todas elas serão autenticas finais até final.

Uma palavra de apreço para os muitos adeptos dos Leões de Porto Salvo que apareceram para apoiar a sua equipa e ajudá-la quando mais precisava.

Na próxima semana e antes da paragem de 4 semanas no campeonato, receção à equipa da Ourentã no Domingo pelas 18h00 em Porto Salvo num jogo que se espera muito complicado mas onde só a vitória interessa para manter as aspirações intactas de passar à fase seguinte.

 

Resultado Final:

Sporting CP 3 – 2 Leões de Porto Salvo