Perfil » Hélder Basílio

Mais um nome que está ligado ao desenvolvimento do Futsal nos Leões de Porto Salvo. Começou a dar os primeiros passos no Futsal como jogador em 1994, uma carreira que termina na época 2103/2014 e que o levou a representar por vários anos o nosso emblema.  A paixão pelo clube e pelo Futsal abre a porta a novos desafios e a partir de 2003 passa igualmente a integrar as equipas técnicas dos Leões de Porto Salvo.

Esta época (2014/2015) está à frente de duas equipas… é Treinador Principal das Juniores Femininas e dos Infantis Verdes.

Mister Hélder Basílio à conversa para traçarmos mais um perfil dos Leões de Porto Salvo.

helderbasilioLPS – Fala-nos um pouco da formação atual do plantel para esta época
HB – Os Infantis verdes este ano têm uma equipa composta por atletas de 2º ano, salvo uma excepção.
Houve uma entrada de 2 atletas na equipa, os restantes eram dos Infantis Brancos e Verdes.

LPS – Apesar de estarmos a falar de formação, onde outros valores desportivos e humanos são incutidos… Qual o objectivo para esta época?
HB – Existe um acompanhamento próximo dos atletas de forma a que ele cresça enquanto atleta e em quando miúdo. Temos um foco também no acompanhamento escolar e promovemos a relação/iteração dos atletas entre eles de forma a que saibam partilhar / conviver em grupo.

LPS – No teu ponto de vista como vês o estado atual da formação em futsal a nível nacional?
HB – Cada vez mais existe uma preocupação na formação e penso que seja por aí o caminho, formando-os enquanto atletas e homens.
A criação de campeonatos nacionais e das seleções distritais também vieram contribuir para essa evolução, assim como a formação mais activa de treinadores.

LPS – Consideras que o investimento feito no Futsal na Formação pela entidades oficiais é suficiente, ou o que poderia melhorar?
HB – Existem sempre coisas a melhorar. Por exemplo os tempos de jogos dos diversos escalões penso que não estão totalmente ajustados.
Penso também que este ajuste no campeonato de Infantis a nível competitivo não é o melhor. No entanto para Benjamins penso que se adequa perfeitamente.

LPS – Quais os principais objetivos no trabalho que desenvolvem com a equipa?
HB – Para além de ensinar os miúdos a colocarem-se em campo e ocuparem os diversos espaços, pensamos que já existe um crescimento suficiente para que aprendam algumas dinâmicas dos modelos tácticos, como por exemplo o 3:1.
Desenvolvemos a concentração, visto nesta idade ser algo onde dispersam muito.

LPS – Os Leões são dos clubes que mais jogadores inscrevem na Federação a nível Nacional…. Achas que este facto deve-se a quê?
HB – Deve-se ao esforço feito pela Direcção ao longo dos anos em criar estruturas para que possa existir um trabalho de formação equilibrado. Trabalho esse que veio dando alguns resultados em diversos escalões e diversas épocas que fez com que atraíssem também atletas com talento para juntar aos que nós formamos.
Mais recentemente com a subida da equipa Sénior à 1ª divisão, veio trazer uma visibilidade ainda maior.

LPS – Sabemos que os métodos de treino não só mudam de treinador para treinador, mas também de escalão para escalão…
Quais os objectivos técnicos e/ou tácticos que desenvolvem na tua equipa?
HB –  Para além de ensinar os miúdos a colocarem-se em campo e ocuparem os diversos espaços, pensamos que já existe um crescimento suficiente para que aprendam algumas dinâmicas dos modelos tácticos, como por exemplo o 3:1.

LPS – Sabemos que o acompanhamento dos Pais ao trabalho desenvolvido no clube é, na generalidade um acompanhamento presente. Por isso o que gostarias de transmitir aos Pais dos teus jogadores?
HB – Felizmente temos no clube um grupo de pais, presente e correcto.
Reforço que continuem presentes, pois principalmente nos escalões mais pequenos os miúdos precisam dos pais presentes.
É importante ser um ‘pai/adepto’ em vez de um ‘pai/treinador’ pois nas idades mais pequenas os conflitos de informações cria instabilidade na aprendizagem dos atletas, e por mais que a ideia seja sempre ajudar, as vezes o efeito é contrario.

LPS – E já agora que mensagem deixarias para os jogadores?
HB – Tudo na vida existe esforço e empenho, por isso superem-se nos diversos aspectos, pessoais e colectivos para serem cada dia melhores dentro e fora do campo.

Leave a Comment

(required)

(required)