Leoazinhas vice-campeãs de Lisboa

junfemcamp126ª e última jornada de um campeonato onde ficou mais uma vez marcada a qualidade, a competitividade e a competência das jovens Leoas.

A história do jogo é simples de contar. O Forte da Casa (Lanterna Vermelha com uma vitória em 21 jogos) apresentou-se apenas com 5 jogadoras, o que por si só já revelava que seria um jogo desinteressante. Desde o apito início posicionou-se atrás do seu meio campo e tudo fez por evitar a goleada que acabou por surgir mas por números bem menores que na primeira volta (2-11), o que demonstra que a união e a garra por vezes ultrapassam obstáculos muito difíceis como seria o deste jogo.

As Leoas assumiram as despesas do jogo e apenas por duas vezes alcançaram o golo na primeira parte, pois a juventude, a imaturidade, juntando-se à falta de velocidade nas ações, permitiram ao adversário adivinhar a maioria das intenções. Quando não conseguiam, as Leoazinhas usavam e abusavam das jogadas individuais.

O golo inaugural surgiu no minuto inicial, deixando antever uma boa exibição com muitos golos. Puro engano! Numa excelente circulação coletiva, com a bola a passar por todas as jogadoras, a Ana Rita assiste a Cristiana já dentro da área para o seu primeiro golo num toque de magia, enganando a guarda-redes adversária.

Apenas aos 20 minutos o marcador voltou a alterar-se, na marcação de um livre estudado e bem delineado, com a Cristiana a assistir a Carolina para o seu 3º golo em apenas três jogos. O jogo não se alterou até final da 1ª parte, com as jovens Leoas a tentarem por todos os meios furar a barreira defensiva, mas a não terem argumentos para tal.

O intervalo foi bom conselheiro pois entre o minuto um e sete, a equipa marcou três golos e outros mais ficaram por marcar. Efetivamente a atitude foi outra, a velocidade e claro a disponibilidade física do adversário já não era a mesma.

No primeiro minuto, a Cristiana numa transição rapidíssima conduzida pela Rita, recebe a bola na zona dos 10 metros, roda por si mesmo e remata ao canto esquerdo da baliza para um belo movimento de pivot, fazendo o 3-0.

À passagem do minuto 7, numa jogada de insistência, e após remate da Beatriz Silva, a bola sobra para Rita que após driblar a sua adversária, remata com o bico da sapatinha ao canto inferior direito num belo golo e aumentando o score.

Terminando esta excelente fase da equipa que entrou na 2ª parte, Cristiana fez o seu primeiro hat-trick desde que ingressou nas leoas. Desta vez a assistência coube à Inês Ferreira, mas o mérito é colectivo pois o canto estudando foi interpretado na perfeição pelas quatro jogadoras em campo e melhor executado. Excelente!

As substituições iniciaram pouco depois e não mais a equipa conseguiu voltar à mesma dinâmica mas conseguindo criar mais oportunidade de finalização. O último golo da época, iria surgir à passagem do minuto 21 por intermédio da Carolina que desta forma bisava na partida com um remate a mais de 10 metros da baliza, demonstrando a dificuldade da guarda-redes em remates rasteiros e colocados de longa distância.

O resultado peca por escasso, mas seria um castigo demasiado duro para uma equipa que veio com apenas cinco jogadoras e que tanto lutaram.

O campeonato chega assim ao fim, ficando por realizar (ou não), o resto da partida entre Sporting e os Leões de Porto Salvo interrompido aos 29 min quando o resultado era de 3-1 a favor das Leoas de Alvalade.

Como conclusão, um campeonato onde as jovens Leoas de Porto Salvo conseguiram a proeza de serem a única equipa a derrotar as campeãs e tendo terminado o campeonato com apenas uma derrota (como o SLB), ficando um jogo por concluir. 21 jogos, 20 vitórias, 112 golos marcados, 33 sofridos, num desempenho acima de tudo o que era esperado face à juventude da equipa com apenas duas jogadoras juniores de campo de último ano e guarda-redes que iniciaram a função esta época. Estão de parabéns todas as 23 jogadoras que participaram neste campeonato (até este indicador revela o excelente trabalho que estas jogadoras realizaram).

No próximo fim-de-semana (28 e 29 de Junho), realiza-se a IV Taça Nacional Interdistrital de Juniores A Femininos, numa organização dos Leões de Porto Salvo com a colaboração da equipa Estrelas do Feijó, numa excelente oportunidade de ver as melhores jogadoras de formação nacional, prometendo ser um grande espectáculo de futsal.

Resultado Final: Leões de Porto Salvo 6 – 0 Forte da Casa